HISTÓRICO DE ATUAÇÃO 

Arquivos:

2018

2017

2016

2015

2014

 

09/04/2021

 

Caros associados,

participantes e beneficiários do AERUS , bom dia.

Assumi a presidência executiva da APRUS em 2011, e venho apresentando resultados, que acredito, serem satisfatórios, dentro da conjuntura que vivíamos no passado e, também agora no presente.

É do conhecimento de todos, os nossos trabalhos, apresentados em sua maioria,em nosso site: www.aprus.com.br ,onde são demonstradas, todas nossas tratativas, decisões e resultados para equação dos problemas relativos ao AERUS.

Como é natural, diretamente proporcional à obtenção de êxitos e vitorias, alcançadas na busca de soluções, surgem aqueles que, por razões adversas, tentam esvaziar, diminuir ou depreciar nosso trabalho.

Esse pequeno grupo, sempre aparece para criticar, mas nunca de forma construtiva e, buscar conflito com a diretoria da APRUS.

Até então, não existia da nossa parte, situações desagradáveis, alimentadas por conhecidos mas, agora, colegas e, pasmem, pensionistas, devidamente orientados, por fake news, falam mal ou opinam, contrariamente aos nossos projetos, deixando intuir que, nossos projetos atrapalham, de alguma forma, seus "INTERESSES", certamente divergentes, dos nosso.

Conseguimos, por exemplo, a inclusão dos ativos para, o status de, aposentados do AERUS.

Os propósitos da APRUS são claros e, já foram divulgados em vídeos , transmitidos pela minha pessoa e são no intuíto de:

- Buscar o pagamento, para aqueles que tiveram um menor tempo de atuação na VARIG e, fazer cumprir o regulamento, para aqueles que tiverem uma reserva matemática inadequada, para folha de pagamento, tudo em consonância ao regulamento

-Normalização dos valores, hoje pagos, aos novos aposentados , através de uma estratégia judicial, já em andamento pela APRUS;

-Dar tratamento aos casos pontuais de quirografários, que no entendimento da APRUS, foram surpreendidos, na sua decisão de deixar de contribuir, por ocasião da migração para o plano II e "outros";

-Buscar, junto à AGU e, Secretária da Fazenda, as soluções para os questionamentos às informações transmitidas, oficialmente ao governo, para a necessária intervenção ,da fraudulenta e ilegal, falência da VARIG. "PASMEM, ATÉ HOJE, NENHUM FUNCIONÁRIO DA VARIG, FOI PAGO POR ESTA FALÊNCIA FRAUDULENTA NO QUE DIZ RESPEITO ÀS RECISÕES TRABALHISTAS"! Fato este, amplamente demonstrado, na CPI da ALERJ por escrito, publicada em diário oficial e, gravada em vídeo , cujo escopo favoreceria bastante aos credores e, ao próprio BRASIL.

Meus caros participantes e aposentados, agora no meio dos trabalhos, ainda tenho que lidar com outro grupo que, na surdina, pode com seus pensamentos, dar ao governo as, condições de colocar em dúvida, aquilo que está sendo pago e, com isto até parar os pagamentos.

Isso é justamente tudo, que em um momento de decisão, o governo quer, e o que também me preocupa é, este trabalho feito na surdina em paralelo aos trabalhos da APRUS.

Observem o e-mail recebido por associados e seu estranho desfecho:

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

"A primeira parte da nossa Perícia Atuarial está concluída, comparando uma amostragem de valores que têm sido depositados com os Benefícios a serem pagos pelo Aerus conforme determinado pela Tutela Antecipada. Como adiantado, esta amostragem resulta de dados encaminhados aos nossos atuários de forma despersonalizada impossibilitando identificar os Participantes relacionados.

Este resultado inicial da Perícia comprova que todos os benefícios estão sendo pagos significativamente abaixo do valor devido.

Isto se aplica a todos os Participantes Ativos dos Planos I e II da Varig, mesmo você não tendo enviado todas as informações solicitadas ou começado a receber seus pagamentos pelo Aerus.

E no seu caso específico (mulher, abaixo de 55 anos, sem Info x beneficiário), o prejuízo cientificamente apurado se encontra no quadro a seguir:

Análise Atuarial dos Pagamentos

Prejuízo Mínimo

Prejuízo Médio

Prejuízo Máximo

28%

41.134%

64%

Tais referencias refletem os valores pagos pelo Aerus aos Participantes Ativos para sua faixa de benefício, frente à decisão judicial impondo as regras vigentes às vésperas da Liquidação; adotando-se a data de cálculo aparentemente utilizada pelo Liquidante.

A Fase Intermediária, já bastante adiantada, permitirá informar aos participantes do nosso grupo que tiverem enviado todas as informações requeridas maiores detalhes sobre cada situação pessoal. Em breve entraremos em contato com cada um, para que todos possam se beneficiar desta oportunidade.

Além disso, com os resultados da Fase Intermediária, todos os que tiverem participado com as respostas necessárias serão convidados a participar de uma LIVE com a presença do Perito Coordenador de nossa Equipe Atuarial. Nesta oportunidade será possível aprofundar informações sobre os cálculos e as possibilidades de recuperar os prejuízos individuais sem afetar o valor que já esteja sendo pago.

Em complemento, nesta LIVE tiraremos dúvidas sobre nossos próximos passos e receberemos sugestões para novos encaminhamentos.

Atenciosamente,

Angela Arend / Luiz Motta

CONFIDENCIAL

Não repasse suas informações para ninguém. Um e-mail ou um whatsapp, depois que sai da sua máquina, pode tomar destinos os mais variados (mesmo sem querer). Existem pessoas que, há anos, vêm nos prejudicando. Não as alimente com informações suas!

Se quiser ajudar colegas de confiança, limite-se a informar verbalmente fatos genéricos que você conheça. Quaisquer dúvidas ou interesse, sugira que nos procurem. Todos serão atendidos como você, com o mesmo resultado, sem risco de vazamentos!

Nós atendemos à todos os colegas, sem distinção e independente do que já possa ter sido dito ou defendido no passado. Fazemos isso preservando a privacidade de seus dados; e sem adiantar informações que possam prejudicá-lo se mal utilizadas.

Nosso Propósito É Recuperar Todos os Nossos Direitos Trabalhistas e Previdenciários!"

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Observem ainda que o trabalho deste grupo RECONHECE de forma clara esta maldita massa falida, ou falência fraudulenta, indo atrás de migalhas que lhes são repassadas para saciar seus desejos.

Não preciso dizer que são seus integrantes, que trabalham com outros interesses. O Sr. Luiz Motta já foi desligado da APRUS, e a Sra Angela Arend seguirá o mesmo caminho por estar em desacordo com os interesses da APRUS. Nada preciso falar do terceiro participante deste grupo, que somente provoca com seus atos a discórdia em prol dos seus interesses.

Casos as ações, criadas por este grupo,causem quaisquer problemas aos aposentados e novos aposententados, a APRUS, tomará as providências cabíveis à todos os integrantes destes grupos.

Thomaz Raposo

Presidente da APRUS

 

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

 

33ª ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA

 

 

 

EDITAL DE CONVOCAÇÃO

 

 

 

O Conselho Deliberativo da APRUS informa a todos os seus associados sobre a 33ª ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA a realizar-se no próximo dia 12 de agosto de 2020, no Salão do Clube Militar, situado à Avenida Rio Branco, 251/809, Centro, Rio de Janeiro, às 13:00 horas, em primeira convocação, em caráter de exceção com o número máximo permitido pelo auditório, respeitando o distanciamento social em virtude da pandemia da COVID-19. Solicitamos informar a presença para o controle de lotação.

 

ORDEM DO DIA

 

  1. Abertura a ser feita pelo Presidente do Conselho Deliberativo;
  2. Abertura da urna e apuração dos votos.
  3. Apresentar resumo das atividades desenvolvidas e situação financeira em 2019;
  4. Aprovar o relatório financeiro de 2019;
  5. Dar posse aos Membros eleitos do Conselho Deliberativo e Conselho Fiscal para o triênio 2020/2023.

 

 

 

 

Rio de Janeiro, 30 de julho de 2020.

 

 

 

Orlando Oliveira da Gama

Presidente do Conselho Deliberativo

 

 

 

 

06/07/2020

 

Para um melhor atendimento aos nossos associados voltaremos a ter representantes nestas regiões que passarão a concentrar e atender as demandas das referidas áreas.

 Esclareço que estaremos orientando os referidos representantes dos procedimentos a serem seguidos no atendimento de dúvidas e solicitações de associação na APRUS.

 

Nosso representante em São Paulo será a Sra Angélica Oliveira que em breve receberá um telefone da operadora  vivo em nome da APRUS.   

 

Nosso representante  em  Recife continua a ser o Sr. Avanildo Maranhão que em breve receberá um telefone da operadora  vivo em nome da APRUS. 

 

Thomaz Raposo APRUS

 

 

03/07/2020

 

Tenho vergonha da cômoda posição de aposentados e pensionistas da VARIG, que só aparecem quando o medo bate as suas portas.

TOMEM conhecimento, que trabalho com a mesma vontade e persistência desde que entrei na VARIG e hoje, defendo o interesse de todos os nossos colegas sem nenhum outro interesse, pois na APRUS, só funcionários são remunerados com vínculo empregatício.

Gostaria de entender a razão e a falta de vontade destes aposentados e pensionistas, em participar da luta pelos nossos direitos.

Termino, escrevendo que lamento o FATO e imagino como estaríamos, se eu fosse como a maioria é.

Thomaz Raposo de Almeida Filho

 Presidente da APRUS

 

 

29/04/2020

 

Bom dia,

neste dia, 29 de abril de 2020, ao escutar a gravação da Sra. Graziella, me comunico com o objetivo de tranquilizar a todos quanto ao que está ocorrendo.

A mudança feita no governo em nada altera a situação hoje, onde no caso de assistidos e aposentados tanto a AGU como o Ministério Público já se manifestaram em nada interferindo mais no processo encaminhado pela APRUS. Interessante informar que no descrito pelo procurador da AGU ficou evidenciado que os valores nos quais eles tinham trabalhado eram dados estranhamente incompletos, tendo ele se utilizado de uma informação parcial feita pela PREVIC, e que facilmente ficou evidenciada pelas informações e farta documentação, inclusive dos direitos sobre a nossa garantia real (ex defasagem tarifária), entregues em mãos em reunião no gabinete da AGU para o próprio procurador que participou da reunião .

Temos uma nova petição de reclamação na qual esperamos lograr novo sucesso que envolve o pagamento proporcional dos não assistidos, considerados Ativos, e estes inclusive estão mencionados na decisão e ainda não estão sendo contemplados pelo AERUS.

Para os outros planos, lembro que na saída da VARIG para as outras empresas todos levaram suas reservas para cada fundo, e até 2009 continuaram a receber suas pensões enquanto todos da VARIG entravam em sofrimento a partir de 2006, devendo, se for o caso, estes fundos moverem uma nova ação, ou uma outra solução que poderia vir a ser adotada pela APRUS após a devida análise plano a plano.

TRANQUILIDADE COM A MUDANÇA OCORRIDA, POIS NÃO NOS AFETA E PODERÁ VIR A OCORRER MAIS UMA PETIÇÃO DA AGU NO CASO DE SUCESSO NO PAGAMENTO DOS SOFRIDOS ATIVOS, MAS O RESULTADO QUE IRÁ OCORRER JÁ NÃO NOS PREOCUPA, POIS ESTAMOS COM A RAZÃO E O NOSSO SENHOR AO NOSSO LADO.

 

Thomaz Raposo APRUS 

 

 

06/04/2020

 

***RETIFICANDO E-MAIL ENCAMINHADO HOJE, LEIA-SE "SEXTA TURMA DO TRF1"

 

Bom dia a todos aqueles que estão enclausurados por conta deste maldito novo Corona vírus que hoje tanto tememos.

 

A APRUS não parou, não irá parar, e seguimos trabalhando em um sistema de home office inteligentemente implementado inclusive pelo AERUS. Sendo assim, lembro que em 21/12 do ano passado encaminhei mensagem com o teor abaixo:

“Finalmente, somos TODOS PARTICIPANTES ou BENEFICIÁRIOS perante a Lei, e somos TODOS IGUAIS perante a vida e sofremos do mesmo modo antes da Tutela o que os Nossos Irmãos alijados dela hoje sofrem!  A eles temos que ajudar a sair do mesmo buraco em que estivemos com nossas famílias! É uma simples questão de Direito e Moral!”

Agora, proveito para comunicar que passadas as festas de fim de ano, recesso judiciário e carnaval, e em cumprimento ao dever sobre o sentimento acima exposto, no dia 13/03/2020, após aguardarmos e analisarmos os embargos do governo, decidimos  entrar com nova ação reclamatória (Reclamação) solicitando o pagamento aos não assistidos (ATIVOS) de seus benefícios indenizatórios proporcionais às suas reservas atuariais constantes inclusive na última decisão judicial que graças ao bom senso da Sexta Turma do TRF1 promoveu a continuidade dos nossos pagamentos e  fez vingar a real Justiça do nosso BRASIL.

Aguardemos então a decisão a ser proferida, e rezemos para que venha a ser breve para que pelo menos no AERUS tenhamos providências justas na reparação do mal que nos foi causado.

O processo em questão será disponibilizado nesse link

 

 

Thomaz Raposo APRUS

 

 

17/03/2020

 

Senhores Associados,

 

Obedecendo ao Decreto do Governador do Estado do Rio de Janeiro, pensando na saúde e bem estar dos nossos associados e funcionários, e também em consonância com a decisão do Clube Militar de não fazer reuniões e aglomerações nesse momento, estamos suspendendo temporariamente a realização da nossa 33ª ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA marcada para o dia 25 de março/2020.

 

Hoje, 17/03/2020, conforme previamente divulgado, encerraremos o recebimento dos votos para eleição dos membros dos conselhos deliberativo e fiscal do triênio 2020/2023. Dia 19/03/20, segue confirmada a abertura da urna, apuração e divulgação por e-mail dos nomes dos Conselheiros e Diretoria.

 

Assim que as autoridades da área da saúde concluírem pelo fim da pandemia do Corona vírus, remarcaremos uma nova data para nossa AGO, onde daremos posse ao grupo eleito. Os relatórios a serem apreciados e aprovados na assembleia estarão antecipadamente disponíveis para consulta dos associados em nossa sede.

 

Como o tempo é curto para enviarmos correspondência pelo correio, solicitamos a todos ampla divulgação deste comunicado para que aqueles que não tenham e-mail possam tomar conhecimento.

 

Obrigado

 

Thomaz Raposo

Diretor Presidente da APRUS

 

 

09/03/2020

 

O BRASIL enfrenta um momento de enorme responsabilidade para com nosso futuro, pois buscou durante este primeiro ano de governo demonstrar ao que veio, no sentido da reeducação moral que deve ser trabalhada pelos mais velhos, em jovens que durante os últimos 30 anos aprenderam a ser espertos, oportunistas e receberam em suas mentes informações que basicamente buscaram destruir a educação moral que servia de base para o carácter, desconstruindo pouco a pouco a moral do nosso BRASIL, onde o estado invadiu o ambiente familiar, criando leis de confronto familiar, pois proibia inclusive a palmada corretiva de um pai ou mãe em seus filhos, possibilitando a denúncia de um filho à polícia contra seu próprio pai. Pergunto que regime é este.

O BRASIL precisa acordar também da responsabilidade sobre seus atos, o foco da doença maligna está em nossa CONSTITUIÇÃO, “elaborada por mentes corruptas e malignas” que mentiu desde seu início, ao lá constar que todos os brasileiros são iguais, quando permitiu que o presidente, ministros e outros tivessem uma proteção de foro privilegiado e não determinou de forma correta, o uso do dinheiro público, permitindo  mandos e desmandos por “poderes” que os utilizou em seu próprio benefício, pois chegam a determinar seus próprios salários com a concordância de um congresso e judiciário interessado.

Senhores, o BRASIL precisa aprender também a crescer, entendendo que necessitamos de um PAÍS que reconheça seus erros responsabilize e pague por eles, pois hoje com a desordem ainda existente provocada por esta infeliz CONSTITUIÇÃO, atos são cometidos por órgãos públicos que ao causar dano a população ou a empresas, passam a ser protegidos por um órgão governamental de nome AGU que tem como atribuição “passar a participar de defesas, mesmo que estas sejam de ilegalidades cometidas”, infelizmente eles apenas cumprem as normas e atribuições hoje existentes em nossas estruturas de trabalho.

Na matemática da vida pois tenho setenta e oito anos já completos e bem vividos, aprendi desde cedo a demonstrar os resultados dos objetivos que atingi e por isto de difícil contestação.

O relato a seguir pode ser comprovado nos sites de reunião com os Ministros da AGU onde estão definidas a razões e assuntos a serem tratados desde 2018 até 2020  desde a Ministra GRACE até o Ministro Mendonça, conforme escrevi documentado no site de reuniões com os referidos.

Sou presidente de uma ASSOCIAÇÃO chamada de APRUS Associação dos Participantes e Beneficiários do AERUS e levei em todas as reuniões material suficientemente técnico e legal (observem até de uma CPI da VARIG, documentada e gravada) para que a AGU cobrasse do Ministério Público e Polícia Federal, trabalhos que viessem a indenizar os prejuízos causados pelo governo anterior, nos seus assaltos objetivando a falência da VARIG, com o auxílio de marginais existentes fora e dentro do governo chegando inclusive a judiciário, isto tudo demonstrado por escrito e gravado nos filmes das seções da CPI ocorrida.

Nos dias de hoje me deparo com embargos de declaração onde determinado procurador da AGU defende mal feitos, apesar de ter tomado em uma das reuniões informações de que os dados que eram apresentados eram parciais, com claro objetivo de fugir a responsabilidade do BRASIL pelo seu vil ato.

 

Thomaz Raposo

 

 

21/12/2018

 

A Associação dos Participantes e Beneficiários da AERUS, em vista de manifestações alarmistas e mal-intencionadas que começaram a circular, a partir de mensagens encaminhadas pela APRUS envolvendo comentários sobre a Tutela Antecipada e nossos trabalhos, ESCLARECE:

Cumprindo seu Estatuto, a APRUS vem promovendo a defesa dos interesses dos Participantes Assistidos, dos Participantes Ativos; e dos Beneficiários que têm seus direitos ligados à ACP formulada e defendida pelo Saudoso Dr. Luis Antônio Castagna Maia.

Alegações de que os Participantes Ativos dos planos ligados a esta ação não teriam direito ao abrigo da Tutela em vista da liquidação decretada são falsas, infundadas e fruto de manipulação política de má-fé e os argumentos utilizados para isto são vazios de qualquer validade técnica e o uso oportunista somente para tentar recriar uma imagem há muito desaparecida da nossa internet. 

Além do que reza a Lei em torno dos direitos dos Participantes desses Planos – tanto Assistidos, quanto Ativos  indagado por estes ao próprio Dr. Castagna Maia este já assegurava, que "A responsabilização da União permitiria, em um segundo momento, buscar a extensão da decisão aos participantes ativos que se encontravam em difícil situação: sem emprego, sem verbas rescisórias, sem receber os valores que verteram ao AERUS" declaração do Dr. Castagna Maia que foi registrada em 2007. 

 Risco Efetivo, mesmo, para a Tutela, é a aventura que certos dirigentes vêm tentando, de apoiar o desvio da indenização que garante a Tutela para o buraco negro da pretensa falência da Varig, onde todo patrimônio desapareceria sem explicação. Aí sim, mora um perigo verdadeiro, pois sem a segurança que o Desembargador Daniel Paes Ribeiro aceitou, de ter a indenização da defasagem para garantir o risco de eventual reversão da condenação na Ação Civil Pública, a Tutela poderia ser perdida pela falta da garantia que sustentou sua concessão.

 Finalmente, somos TODOS, PARTICIPANTES ou BENEFICIÁRIOS perante a Lei, somos TODOS IGUAIS perante a vida e sofremos do mesmo modo antes da Tutela o que Nossos Irmãos alijados dela hoje sofrem!  A eles temos de ajudar sair do mesmo buraco em que estivemos com nossas famílias! É uma simples questão de Direito e Moral!

Aos que faziam parte da Corja que levou a Varig a Falência e o Brasil à sua beira, não deve ser permitido enganar mais ninguém. Estamos prestes a viver um Novo Governo, onde estas e outras falcatruas hão de ser corrigidas.

Para os desestabilizadores em geral, a APRUS não mais se manifestará sobre este assunto; a não ser em nível técnico por nossos advogados, quando necessário respondendo perguntas objetivas e fundadas em fatos dos processos hoje existentes e para nossos associados, devidamente identificados, reservamos esclarecimentos diretos a qualquer tempo que se fizer indagado, lembrando que nossos comentários e ações constam em nosso site www.aprus.com.br e conforme mensagem transmitida pela nova direção do SNA continuaremos trabalhando em busca de soluções tecnicamente competentes e socialmente necessárias, como já divulgado.

 

Thomaz Raposo APRUS

 

18/12/2018

 

Caros antigos colegas de trabalho da VARIG e participantes do AERUS,

 

Alguns dos senhores e senhoras já são nossos associados, e outros só agora estão tomando conhecimento da existência da APRUS “Associação dos Participantes Assistidos (aposentados) Participantes Assistidos Dependentes (pensionistas) e Participantes não assistidos (ATIVOS)”.

 

Torna-se, portanto, necessária uma melhor exposição do que foi e o que passou a ser a APRUS desde o início de minha gestão a partir de 2011. A APRUS em cumprimento ao seu estatuto, acompanha e fiscaliza tudo que ocorre no AERUS , e para aqueles que possuem internet pode ser acompanhado em nosso site www.aprus.com.br, pois tudo que vem ocorrendo está lá colocado de forma transparente e, além disso,  coloco aqui meu telefone particular do Rio de Janeiro 021 98141-4399 pra tirar qualquer dúvida que possa vir a existir na mente daqueles que até agora desconheciam a nossa existência.

 

Esclareço que, como Presidente e pelo estatuto da APRUS, não tenho nenhuma remuneração através da associação, e somente trabalho para manter minha vida com um propósito e em atividade, colocando a serviço dos colegas a minha experiência gerencial de quase cinquenta anos de trabalho como executivo em diversas áreas, tais como Serviço Federal de Processamento da Dados, SORTEC Serviços de Organização, EMAQ Estaleiro no Rio de Janeiro, nossa VARIG e IBM do Brasil, com conhecimento das diversas áreas administrativas e técnicas.

 

Assim, venho observando e acompanhando tudo que ocorre no AERUS, e elogio, critico, cobro e denuncio sempre na defesa das reservas atuariais que hoje nos sustentam, e amanhã virão a sustentar àqueles ainda considerados “não assistidos”.

 

Para quem até hoje desconhece o que ocorre, posso posicionar que a luta pelos nossos direitos, embora sustentados por uma tutela antecipada hoje protegida pela garantia real da defasagem tarifária, não nos dá a segurança que tanto almejamos, pois quando entramos no AERUS buscávamos uma aposentadoria e proteção da família.

 

Caros colegas, pela idade que todos já temos, a vida nos ensina que onde existe dinheiro existem outros interesses, e há muito tempo venho procurando proteger nossa garantia real.

Como Presidente da APRUS venho lutando, denunciando junto ao Ministério Público, e até à AGU, esclarecendo tudo que ocorre de errado em um processo de “pretensa falência”, que deixariam todos em grave risco de sobrevivência.

 

Tomei a maioria das providências cabíveis, e tomaremos outras medidas que vierem a ser necessárias, informando com transparência que não estou tranquilo, mas até agradeço a luta, pois é o que me mantem vivo, e até mesmo forte, já com meus setenta e sete anos de vida.

 

Quero desejar a todos um feliz NATAL, um excelente ANO NOVO, que já está por chegar, e lembrar que precisamos muito, mas muito mesmo, da união de todos na APRUS, para uma necessária e enorme REPRESENTATIVIDADE, para negociações que virão perante os órgãos do novo governo.

 

FORTE ABRAÇO a todos e FÉ em nossas crenças, pois, na verdade do nosso mundo, somos um SÓ.

 

 

Thomaz Raposo de Almeida Filho

Presidente APRUS

 

021 981414399      

 

 

03/12/2018

 

Caros participantes do AERUS da VARIG que hoje são denominados pelo AERUS de não assistidos e pelo grupo de colegas como credores ativos e outras denominações.

 

Após a CPI do dia 22/11, ficou claramente visto que o belo trabalho apresentado e de certa forma vitorioso do Dr. Castagna Maia veio a atender através de uma antecipação de tutela a grande maioria de aposentados e pensionistas da VARIG e ficou evidenciada a necessidade imediata de providências pelos patronos da causa capitaneados pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas.

 

A APRUS e APVAR já há algum tempo trabalham juntas, acompanhando e protegendo nossos interesses gerais de todos os participantes e há algum tempo já tendo no passado próximo procurado uma comunicação com o SNA para agilização de caminhos que julgamos necessários para solução de todos escrevo todos os nossos problemas que certamente não foram causados por todos nós ex-funcionários da saudosa VARIG.

 

Observem todos que outros caminhos até apontados durante a CPI são possíveis, mas no nosso entendimento ilusório, pois a competência desta solicitação a ser atendida, pertence aos Patronos da causa ACP e há muito deveria ter sido solicitada dependendo apenas de detalhes técnicos.

 

A APVAR/APRUS propôs e compromissou mais uma vez, uma reunião no dia 11/12/2018 com a presidência do SNA, integrantes do escritório de advocacia com o objetivo de estabelecer uma  estratégia para obtenção de uma solução quanto a inclusão daqueles que até o dia de hoje nada vieram a receber por parte do AERUS, propondo assim um valor de aposentadoria proporcional as suas reservas matemáticas.

 

Observem que a inclusão da APRUS ou do AERUS conforme o pensamento de alguns poderia vir com esta estratégia, apenas a atrasar o interesse e isto deve ficar claro na mente de todos, pois outros comentários e achismos somente atrapalham uma vitória mais rápida.

 

A razão desta mensagem consiste apenas no nivelamento de informações que migram de um lado para outro em facebook ou whatzap e tem a finalidade de fazer entender dois fatos;

 

O interesse do SNA tem que migrar para a inclusão de aposentadoria proporcional junto ao desembargador e isto já pode até ter sido feito, mas terá que ser agilizado.

 

- Verificação, analise e determinação de mudança de rumos pelo SNA, dos trabalhos que não vem sendo feitos no tratamento dos credores trabalhistas.

 

Estes são os pontos básicos os quais solicitamos atenção e apoio para um novo caminho a ser seguido no ano de 2019 exatamente por isto a necessidade do compromisso do dia 11/12/2018.

 

Thomaz Raposo APRUS

 

 

01/10/19

 

Caros associados e participantes do AERUS, a última mensagem de julho do corrente ano se realizou conforme já havia sido descrito por mim.

Ante a certos comentários colocados em noticiário do Antagonista sobre propostas de acordo em analise pela AGU e outros, solicitamos uma reunião de posicionamento com a Sra. Grace responsável pela área como um todo com a finalidade de entender a realidade dos comentários constantes no “Antagonista”.

A dita reunião foi marcada e cumprida no dia 12 de julho as 15 hs, com a presença da Sra. Grace que nos tratou com a atenção, respeito e muita gentileza, nos posicionando de que seus assessores haviam recebido um grupo de pessoas que fizeram algumas colocações a respeito, mas que haviam sido alertadas de que qualquer solicitação deveria ser feita através de requerimento adequado.

A APRUS então  informou  à AGU, que o principal motivo daquela reunião era exatamente esclarecer quaisquer dúvidas que poderiam existir, passando assim a cumprir o principal objetivo da reunião, que era o de esclarecer e posicionar a situação naquela época existente, quanto ao tratamento dado pelo procurador da AGU lotado na PREVIC, visto que com seu parecer poderia estar provocando uma perda irreparável para os cofres da UNIÃO, por estar dando como correto um parecer de um advogado do AERUS com claro conflito de interesses por trabalhar também com procurações por parte da pretensa “massa falida da VARIG” fato que iriamos demonstrar através do encaminhamento de documentação comprobatória.

 

A Sra. Grace agradeceu nossa presença e nos solicitou um relatório sobre os assuntos comentados e o referido documento que comprovasse  a existência do conflito de interesses, tendo sido este encaminhado  para sua assessora no dia 02 de agosto e acusado o recebimento em 02 de agosto, informando que o posicionamento e documento havia sido encaminhado para a procuradoria geral  como um resumo com o nivelamento das informações bem como procurações conflitantes como havíamos proposto.

 

Estamos no aguardo de posicionamentos sejam da AGU, sejam da PREVIC na pessoa do seu procurador, sejam da Procuradoria Geral da União para onde nossas informações foram passadas quanto aos assuntos lá comentados e expostos e que consideramos de certa gravidade.

 

Thomaz Raposo de Almeida Filho

   Diretor Presidente - APRUS

           

 

 

27/07/2018

 

 

Caros participantes do AERUS, exatamente aqueles que em 1980 para frente, acreditaram na seriedade existente em uma proposta de previdência complementar que na realidade da forma como foi elaborada, tinha tudo para dar certo se ...  não fosse a falta de seriedade da Secretaria de Previdência Complementar hoje PREVIC.

 

Chegamos em meados de julho do corrente ano com apenas uma certeza do compromisso hoje existente no orçamento da UNIÃO, da continuidade do pagamento da nossa antecipação de tutela e seguimos determinados a promover a inclusão de participantes não assistidos já aposentados pelo INSS com idade de aposentadoria proporcional aos seus valores atuariais constantes no AERUS fato que se encarado com seriedade pelo AERUS/PREVIC poderá vir a ser realizado de forma legal.

 

Estamos em um momento no BRASIL, final de governo, eleições em que oportunistas de plantão procuram de todas as formas a realização de suas tramas e isto aparece em mensagens, vídeos, jornais e assim vai.

 

O que posso de forma clara e objetiva é posicionar a todos, que a APRUS está sempre atenta e dentro das suas possibilidades continua seu trabalho de forma séria, acreditando que haja uma solução para todos, entendendo também que em final de governo nossa função é plantar e da forma correta, observando e combatendo sempre as pragas que se aproximem do nosso bem cultivado.

Há muito não escrevo mas em meados de julho volto a escrever a palavra FÉ.

 

Thomaz Raposo de Almeida Filho

 

 Diretor Presidente - APRUS  

16/06/2018

 

Prezados,

Em reunião com o grupo dos “ativos”, no dia 06/06/2018, nos foi solicitada uma modalidade especial de contribuição facilitada para que esse grupo possa participar da APRUS na condição de associados.

A adoção dessa medida tem dois objetivos, sendo o primeiro de aumentar a nossa representatividade e receita, e o segundo amparar nossos colegas ativos que, ao contrário de nós aposentados, em sua maioria não contam nem com dinheiro do INSS nem com o AERUS, estando muitos deles desempregados.

Assim, haverá uma faixa de contribuição de mensalidade específica para os ativos no valor de R$ 15,00, sendo R$ 10,00 para aqueles que optarem por fazer o pagamento na própria sede da Associação.

 

Thomaz Raposo

Diretor Presidente da APRUS

 

07/06/2018

 

Prezados,

Em reunião com o grupo dos “ativos”, no dia 06/06/2018, nos foi solicitada uma modalidade especial de contribuição facilitada para que esse grupo possa participar da APRUS na condição de associados.

A adoção dessa medida tem dois objetivos, sendo o primeiro de aumentar a nossa representatividade e receita, e o segundo amparar nossos colegas ativos que, ao contrário de nós aposentados, em sua maioria não contam nem com dinheiro do INSS nem com o AERUS, estando muitos deles desempregados.

Assim, haverá uma faixa de contribuição de mensalidade específica para os ativos no valor de R$ 15,00, sendo R$ 10,00 para aqueles que optarem por fazer o pagamento na própria sede da Associação.

 

Thomaz Raposo

Diretor Presidente da APRUS

 

02/06/2018

 

Caros associados, aposentados assistidos, pensionistas, participantes assistidos dos planos I e II da VARIG, participantes ainda não assistidos, ou melhor ATIVOS dos planos I e II da VARIG;

Desde 2011 procuramos administrar os problemas que cercam todo o ambiente do AERUS e que não são poucos.

Nossa população é constituída de aproximadamente nove mil famílias de aposentados e pensionistas, e de igualmente oito mil famílias de participantes considerados como ativos, hoje em grande maioria já em idade de aposentadoria.

Em meados de 2016, a pedido do interventor liquidante, procuramos viabilizar uma solução para o problema AERUS que foi elaborado e  apresentado na época solicitada, o qual resolvia a maioria dos problemas hoje existentes no AERUS.

A solução infelizmente considerava e estimava um valor da nossa garantia real em aproximadamente dez bilhões e meio em 2016, o que permitiria o pagamento de todos os fundos existentes, e assim até o fechamento do AERUS. Como não poderíamos como associação séria nos seus compromissos, ficar com uma suposição, contratamos no princípio do corrente ano, um perito judicial (que havia no passado sido nomeado pela juíza e calculado o valor da ação pretendida), o qual, respeitando todos os parâmetros definidos pela juíza, refez o cálculo, chegando a sete bilhões e seiscentos e vinte e cinco milhões de reais, que ficou muito aquém de nossas necessidades.

A grande maioria dos Variguianos, já tem idade suficiente para entender a dificuldade quanto a representatividade com a ausência demonstrada seja na falta de sua associação à APRUS, seja no comparecimento e participação na CPI implementada na ALERJ pelo nosso amigo e representante Deputado PAULO RAMOS.

Aos mais interessados, hoje o AERUS é administrado pelo interventor LUIS GUSTAVO da Cunha Barbosa, que em sua administração de aproximadamente cinco meses, poderá vir a causar um estrago considerável nos nossos planos.

Na CPI do dia 15 de abril foi apresentado um comentário pelo Deputado PAULO RAMOS, da existência de diversas procurações, e principalmente, uma procuração da pretensa massa falida da VARIG que nomeava como seus procuradores basicamente o escritório de Advocacia do também advogado da VARIG, revelando com isto um grave conflito de interesses contratual, que não é permitido pela OAB e muito menos pela lei.

Revelado o fato, dias depois a APRUS, através de um email, notificou e solicitou um posicionamento do interventor liquidante, bem como da PREVIC na pessoa do seu Superintendente, bem como da Procuradoria da PREVIC.

 Nenhum posicionamento recebemos até esse momento, o que para a APRUS demonstra que a falta de cumprimento da lei 109 da previdência complementar na qual é obrigação do interventor liquidante defender os interesses gerais do AERUS, fato que tudo indica não vem sendo cumprido, me permite pensar que o que lá no AERUS ocorre, tem a complacência do Superintendente da PREVIC, o que não gostaríamos de acreditar, mas infelizmente é o que até o dia de hoje se apresenta pela sua  total omissão.

A empresa na qual trabalhávamos para a lembrança de todos era a VARIG, que foi conhecida no mundo inteiro, motivo de orgulho para muitos.  

Sendo assim, venho fazer um apelo para que a representatividade comentada acima, venha a ocorrer, demonstrando que estamos vivos, atentos e insatisfeitos com o que vem sendo demonstrado para todos nós.

Nossa união é necessária, e devemos sempre lembrar, que na própria CPI escutamos o comentário do penúltimo liquidante, de que a APRUS representava um pequeno número de participantes.

Estaremos novamente tratando o assunto juridicamente e gostaríamos que todos acordassem para a nossa realidade.

 Aguardamos assim, o resultado desta mensagem que estarei inclusive enviando para aqueles que aparentemente não possuem internet.

Thomaz Raposo de Almeida Filho

        Presidente APRUS  

 

27/05/2018

 

EMAIL ENVIADO AO AERUS - PREVIC - MINISTRA CARMEN LÚCIA - MINISTÉRIO DA FAZENDA

 

Ao senhor interventor liquidante da VARIG planos I e II, em minha mensagem de 16 de maio de 2018 lhe demos conhecimento oficial do que entendemos como uma grande falha quanto ao comportamento ético do advogado da VARIG, no que se refere ao processo chamado de tarifária, onde o AERUS na pessoa do seu liquidante e estranha orientação da Procuradoria da PREVIC, seguiu a orientação do Dr. Eduardo Tavares Paes no sentido de que o resultado desta ação fosse encaminhada para massa falida.

O fato é que foi demonstrado através da cópia da procuração encaminhada ao AERUS, Gabinete da Superintendência da PREVIC bem ccx como à Procuradoria da PREVIC, que existe claro conflito de interesses, que já deveria ter sido apresentado ao AERUS e que agora o foi pelo Presidente da APRUS, que entende que o contrato hoje existente deve ser imediatamente rompido e a defesa do interesse dos participantes dos planos I e II da VARIG  no sentido de executar nossos direitos no processo da tarifária.

Aguardo assim seu posicionamento final a respeito evitando assim que venhamos a tomar as devidas providências jurídicas evitando assim mais um prejuizo aos integrantes destes planos e a própria UNIÂO.

Thomaz Raposo de Almeida Filho

 

        Presidente APRUS